A ATUAÇÃO NO MERCADO EXTERNO INFLUENCIA A ESTRATÉGIA DE GESTÃO AMBIENTAL DAS EMPRESAS BRASILEIRAS? UM ESTUDO MULTICASO NA INDÚSTRIA CERÂMICA DE SANTA CATARINA
DOI: 10.5773/rgsa.v7i2.726

Graziela Dias Alperstedt, Rogério Hermida Quintella, Graciella Martignago, Sérgio Bulgacov

Resumo


O objetivo geral deste trabalho é analisar a influência da atuação no mercado externo nas estratégias de gestão ambiental das maiores empresas cerâmicas brasileiras. Os fundamentos teóricos discutem a gestão ambiental e seus aspectos determinantes, com ênfase nos requisitos e padrões do mercado externo os quais exigem da empresa nacional seu enquadramento aos ditames de qualidade definidos no país de destino de seus produtos, assim como regulamentações referentes às questões ambientais e atitudes empresariais. A pesquisa foi conduzida por meio de um estudo multi caso, de natureza qualitativa com a utilização de entrevistas semiestruturadas e análise interpretativa. Os dados foram organizados seguindo a ordem cronológica tanto da atuação no mercado externo quanto das práticas ambientais das empresas, com destaque para a visão estratégica da política ambiental das organizações. Apesar da coincidência em termos de evolução das categorias estudadas (gestão ambiental e atuação no mercado externo), os resultados da pesquisa não permitem afirmar que as estratégias ambientais das empresas tenham sido afetadas por sua atuação no mercado externo. Outros fatores, porém, emergiram como explicações para a estratégia ambiental das empresas, tais como a legislação brasileira e o próprio processo de globalização, levando-as a adotarem melhores práticas, contribuindo para manter sua competitividade.

Palavras-chave


Estratégias; Gestão Ambiental; Indústria Cerâmica; Mercado Externo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24857/rgsa.v7i2.726

Direitos autorais 2014 Revista de Gestão Social e Ambiental

Revista de Gestão Social e Ambiental ISSN: 1981-982X