Avaliação da Produção de Biogás a Partir de Resíduos de uma Indústria de Celulose
PDF

Palavras-chave

Bactérias Anaeróbicas
Biodigestão
Metano
Resíduos Sólidos.

Como Citar

Sylvio, A. V., & Ferreira, R. S. (2021). Avaliação da Produção de Biogás a Partir de Resíduos de uma Indústria de Celulose. Revista De Gestão Social E Ambiental, 15, e02720. https://doi.org/10.24857/rgsa.v15i1.2720

Resumo

O biogás é um composto gerado durante o processo em que bactérias anaeróbicas degradam materiais orgânicos. Esse trabalho teve como objetivo avaliar a produção de biogás utilizando os resíduos sólidos gerados na indústria de papel Celulose Nipo-Brasileira localizada no município de Belo Oriente, estado de Minas Gerais. Foram implantados dez tratamentos com diferentes concentrações de resíduos coletado na indústria: lodo biológico (LB) proveniente do tratamento de esgoto gerado na indústria, o dregs (D) e a munha de carvão (MC) provenientes do processo de beneficiamento da celulose. Os tratamentos utilizados foram: 90%LB, 5%D, 5%MC; 80%LB, 10%D, 10%MC; 70%LB, 15%D, 15%MC; 60%LB, 20%D, 20%MC; 50%LB, 25%D, 25%MC; 50%LB, 40%D, 10%MC; 50% LB, 10% D, 40%MC; 70%LB, 30%D, 0%MC; 70%LB, 0%D, 30%MC; 100%LB, 0%D, 0%MC na relação peso. Os materiais foram misturados totalizando 0,1 kg para cada recipiente e condicionados em frascos de vidro (reatores) de 500 ml com adição de 100 ml de água, lacrados hermeticamente e mantidos no laboratório de química da água/UFVJM. O biogás gerado foi avaliado utilizando um manômetro digital com leituras semanais durante doze semanas. O tratamento que apresentou melhor resultado na produção total de biogás foi a mistura de 80% de lodo biológico, 10% de dregs e 10% de munha de carvão. Dos dez tratamentos, quatro não produziram biogás. Nestes tratamentos o teor de munha na mistura estava acima de 20%, indicando que quantidades elevadas deste elemento na mistura inibem a atividade microbiológica e a produção de biogás. Todos os demais tratamentos produziram quantidades significativas de biogás.

https://doi.org/10.24857/rgsa.v15i1.2720
PDF

Referências

Almeida, H. C.; Silveira, C. B.; Ernani, P. R.; Campos, M. L. & Almeida, D. (2007). Composição química de um resíduo alcalino da indústria de papel e celulose (Dregs). Química Nova, 30(7),1669-1672.

Andrade, J. R. (2018). Estudo sobre o potencial energético do resíduo sólido da Microrregião de Teófilo Otoni a partir da produção de metano. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Programa de Pós-Graduação em Tecnologia, Ambiente e Sociedade.

Arroja, L. & Louro, M. I. (2005). Gestão integrada de resíduos em fábricas de pasta para papel em Portugal. Capela Departamento de Ambiente e Ordenamento, Universidade de Aveiro, 3810-193 Aveiro, Portugal.

Barreira, P. (2011). Biodigestores: energia, fertilidade e saneamento para a zona rural. Ícone.

Barreto, V. C. de M.(2008). Resíduos de indústria de celulose e papel na fertilidade do solo e no desenvolvimento de eucalipto. 64p. Tese (Doutorado). Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.

Bley JR, C.; Libânio, J. C.; Galinkim, M. & Oliveira, M. M. (2009). Agroenergia da biomassa residual: perspectivas, energéticas, socioeconômicas e ambientais, (2ª Edição), Revista, Foz do Iguaçu/ Brasília, 138p.

Bueno, F. T. (2018). O processo de industrialização da agricultura: um estudo da cana de açúcar no município de Uberaba-MG. Brasília, 114 p.

Budziak, C. R.; Maia, C. M. B. F. & Mangrich, A. S. (2004). Transformações químicas da matéria orgânica durante a compostagem de resíduos da indústria madeireira. Química Nova, 27(3), 399-403.

Carvalho, A. G. M. (2002). A compostagem como processo catalisador para a reutilização dos resíduos de fábrica de celulose e papel. O Papel, 64(5),71-75.

Cenibra–Celulose Nipo-Brasileira S/A. (2018). Relatório de sustentabilidade. Recuperado em: nov. 2019 de: http://www.cenibra.com.br/cenibra/Relatorio%20Web/www/ fscommand/PORTUGUES.pdf.

Cheunbarn, T. & Pagilla, K. R. (2000). Anaerobic thermophilic/ mesophilic dual-stage sludge treatment. Environmental Engineering, 126,796–801.

Christian, J. H. B. & Waltho, J. A. (1964). The composition of Staphylococcus aureus in relation to the water activity of the growth medium. Journal of Genetic Microbiology. 35,205-213.

Deivanai. K. & Kasturi BAI, R. (1995). Batch biomethanation of banana trash and coir pith. Bioresource Technology, 52, 93-94.

Figueiredo, N. J. V. (2007). Utilização do Biogás de Aterro Sanitário para Geração de Energia Elétrica e Iluminação a Gás - estudo de caso. Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 90p.

Foresti, E. (1998). Processos e operações em tratamento de resíduos SHS- 705. Pós-Graduação em Hidráulica e Saneamento na Escola de Engenharia de São Carlos. São Carlos.

Galbiatti, J. A.; Caramelo, A. D.; Silva, F. G.; Gerardi, E. A. B. & Chiconato, D. A. (2010). Estudo quantitativo do biogás produzido por substratos em biodigestores tipo batelada. Revista Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental ,14(4)1-12.

Gianfreda, L. & Bolla G. J. M. (1996). Influence of natural and anthropogenic factors on enzyme activity in soil. In.: Stotsky, G.; Bollag, J.M. (E d.). Soil biochemistry. New York: Mareei Dekker, 9,123-193.

Gomes, X.; Cuetos, M. J.; Cara, J.; Moran, A. & Garcia, A. I. (2006). Anaerobic co-digestion of primary sludege and the fruit and vegetable fraction of the municipal solid wastes: conditions for mixing and evaluation of the organic loading rate. Renewable Energy, 31, 2017-2024.

Ibá-Indústria Brasileira de Árvores. (2017). Relatório IBÁ 2017. Recuperado em: nov. 2019, de: https://www.iba.org/historico-de-desempenho.

Ju, F.; Wang, Y.; Lau, F. T. K.; Fung, W. C.; Huang, D.; Xia, Y. E. & Zhang, T. (2016). Anaerobic digestion of chemically enhanced primary treatment (CEPT) sludge and the microbial community structure. Applied Microbiology and Biotechnology, 100, 8975–8982.

Kim, J.O. & Chung, J. (2015). Inhibitory effects of inorganic and organic coagulants on acidogenic fermentation. KSCE Journal of Civil Engineering, 19(3), 572–577.

Konzen, E. A. (1983). Manejo e utilização de dejetos de suínos. Concórdia: Embrapa CNPSA, 32p.

Lima, L. (2020). Tratamento de efluente industrial de papel e celulose. Revista Foxwater, Campinas, São Paulo. 2020. Recuperado em: jan. 2021, de: https://www.foxwater.com.br/212/tratamento-de-efluente-industrial-de-papel-e-celulose.

Lobato, L. C. S. (2011). Aproveitamento energético de biogás gerado em reatores UASB tratando esgoto doméstico. Tese (Doutorado). Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Universidade Federal de Minas Gerais.

Lustosa, G. N. & Medeiros, I. H. B. (2014). Proposta de um biodigestor anaeróbio modificado para produção de biogás e biofertilizante a partir de resíduos sólidos orgânicos. Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 72p.

Mello, A. R. & Grassi, R. (2014). Avaliação do potencial de geração de energia elétrica a partir do biogás gerado no aterro sanitário do município de Francisco Beltrão – PR. Engenharia Ambiental - UTFPR, Câmpus Francisco Beltrão. 81p.

Mendonça, A. R. (2017). Crescimento de cenoura em solo com diferentes combinações de doses e granulometrias de carvão vegetal. 134p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.

Moura, J. P. de. (2012). Estudo de casos das rotas tecnológicas para produção de biogás e da influência da composição química de dejetos de matrizes suínas na qualidade do biogás gerada por biodigestor. 122p.Tese (Doutorado), Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Pernambuco.

Norkrans, B. (1966). Studies on marine-occuring yeast: growth related to pH, NaCl concentration and temperature. Archeological Mikrobiology, 54, 374-392.

Obbard, J.P. & Jones, K.C. (1993). The use of the cottonstrip assay to assess cellulose decomposition in heavy m etal-co n tam in ated sew age sludgeam ended soils. Environmental Pollution, 81,173-178.

Ostrem, K. & Themelis, N.J. (2004). Greening waste: anaerobic digestion for treating the organic fraction of municipal solid wastes. Columbia University, New York.

Paiva, S. N. (2007). Compósito cimento-lodo de ETE de indústria de papel para aplicação na construção civil. 111p. Dissertação (Mestrado), Recursos Florestais), Escola Superior de Agricultura - Universidade de São Paulo.

Pinheiro, R. M. (2008). Reciclagem do lodo primário da estação de tratamento de efluentes de indústria de papel em cerâmica argilosa. 102p. Dissertação (Mestrado), Centro de Ciência e Tecnologia, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes, 102p.

Reichert, G. A. (2005). Aplicação da Digestão Anaeróbia de Resíduos Sólidos Urbanos: Uma Revisão. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 23. Anais... ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Campo Grande – MS.

Rodrigues, A. M. & Sant’Anna, E. S. (2001). Efeitos do cloreto de sódio na produção de proteínas (Saccharomyces cerevisiae) em fermentação semi-sólida. Ciência e Tecnologia de Alimentos., 21(1), 57-62.

Rodrigues, L. R; Francisco, M. A. C. O; Sagrillo, V. P. D; Louzada, D. M & Entringer, J. M. S. (2016). Caracterização de resíduos sólidos da indústria de celulose tipo kraft visando sua aplicação no desenvolvimento de materiais cerâmicos. CBECiMat - Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais, 22, Brasil.

Rodrigues, C. M. (2004). Efeito da aplicação do resíduo da indústria de papel e celulose, nos atributos físicos, químicos e biológicos do solo, na nutrição e biomassa do Pinus taeda L. 121p. Dissertação (Mestrado), Agronomia, Universidade Federal do Paraná.

Santos, L. A.; Santos, A. F. M. S.; Valença, R. B.; Jucá, J. F. T. & Oliveira, C. R. M. (2018). Produção de biogás a partir do bagaço de laranja. Revista Geama. 4(3), 22-27.

Silva, C. C.(2016). Aplicabilidade da gestão ambiental no Ambiente empresarial: análise na empresa Cerâmica Tarumã Ltda – ME de Itaituba/PA. Bacharelado em Administração da Faculdade de Itaituba – FAI, Pará.

Silva, C. O.; Konrad, O.; Callado, N. H.; Marder, M. & Araújo, L. G. S. (2020). Resíduos sólidos orgânicos domésticos como substrato potencial para produção de biogás. Revista Ibero Americana de Ciências Ambientais,11(2), 204-212.

Silva, T. C.; Braz, R. L.; Araújo, E. C. G.; Silva, G. A. & Padua, M. L. A. P. G.(2020). Produção de biogás utilizando biomassa de poda e lodo de esgoto no município de Recife (PE). Revista em Agronegócio e Meio ambiente. 44(1), 1-13.

Silva, C. M. M. de S. & Vieira, R. F. (2008). Impacto de xenobióticos e metais pesados na microbiota do solo. Embrapa Meio Ambiente. Jaguariúna, SP.

Souza, C. L. (2010). Estudo das rotas de formação, transporte e consumo dos gases metano e sulfeto de hidrogênio resultantes do tratamento de esgoto doméstico em reatores UASB. 127p. Tese (Doutorado), Escola de engenharia da UFMG.

Souza, A.; Almeida, M. S. F.; Capello, L.; Santiago, T. T. A. Barreda, A. R. & Oliveira, E. M. (2009). Produção de biogás como forma de reaproveitamento de resíduos da indústria cervejeira. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unipampa, 11,11(21), 1-3.

Suzuki, A.B.P.; Feiden, A.; Fernandes, D.M.; Martins, G.I. & Faria, R.A.P. (2012). Utilização de manipueira juntamente com sólidos da cama de aviário em biodigestores para geração de biogás. Ambiência, 8(3), 809-820.

Tajima, K.; Yoshizumi, H. & Terashima, Y. (1966). Salt and sugar tolerances of yeast on alcoholic fermentation. I. The inhibition of fermentation by the highly concentrated salts in molasses. Journal of Fermentation Technology. 44, 77-84.

Toresan, L. (2012). Desempenho do setor florestal. In: Vieira, Luiz Marcelino (Coord.). Síntese anual da agricultura de Santa Catarina 2011-2012. Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina. Centro Socioeconômico e Planejamento Agrícola - Epagri/Cepa. Florianópolis, p.133 - 153.

Umemoto, S.; Irie, Y. & Imai, T. (1967). The effect of electrolytes concentration on alcoholic fermentation of molasses. I. Glycerol accumulation in the medium caused by high concentrations of electrolytes. Journal of Fermentation Technology, 45,117-124.

Vieira, G. C. (2017). Inibição e toxicidade no processo de digestão anaeróbia dos lodos gerados na ETE Brasília Sul: estudo em escala laboratorial. Dissertação (Mestrado), Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos- Universidade de Brasília, Brasília, 78p.

Zhang, C.; Xiao, G.; Peng, L.; Su, H. & Tan, T. (2013). The anaerobic co-digestion of food waste and cattle manure. Bioresource Technology, 129, 170-176.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...