COMUNIDADE DA MODERNIDADE LÍQUIDA E COCRIAÇÃO DE VALOR NA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

Paulo Roberto Oliveira, Hellen Taynan Cavalcanti, Anete Alberton

Resumo


Este ensaio teórico tem o objetivo de desenvolver um primeiro esforço de pesquisa no sentido de apontar e demonstrar a semelhança entre os elementos da comunidade de Bauman e os diálogos virtuais de Responsabilidade Social Corporativa. Exploramos o conceito de comunidade identificando conexões com o sentido de cocriação de valor na RSC no modelo de Korschun e Du. Propomos um diálogo entre tais áreas, focando especificamente nas comunidades virtuais. Pelos conceitos expostos, discutimos que a comunidade se torna um lugar comum ao diálogo para cocriação de valor. Tal discussão promove questionamentos, reflexões e identifica um campo possível para estudos futuros. Por tratar de temas emergentes na academia, esse trabalho se destaca pela originalidade capaz de contribuir para o avanço nos estudos na administração, unindo aspectos da RSC ao sentido de comunidade, numa perspectiva sociológica. Suportamos teoricamente uma possível conexão entre a comunidade de Bauman e o sentido de comunidade nos diálogos virtuais nas comunidades de RSC, de modo que os dois elementos agem como se houvesse a presença de laços entre eles. Esse respaldo se dá pela visão de Bauman a respeito do sentido de comunidade impulsionado pela comunicação. Nesse contexto, os estudos de Granovetter nos auxiliam ao indicar que os laços em redes sociais são elementos capazes de contribuir para a coesão social.


Palavras-chave


Comunidade; Cocriação de valor; Comunicação; Responsabilidade Social Corporativa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24857/rgsa.v14i2.2225

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista de Gestão Social e Ambiental ISSN: 1981-982X