Sustentabilidade Política e Administrativa: contribuições para a reformulação da agenda para o ecodesenvolvimento

Autores

  • Oklinger Mantovaneli Jr.
  • Carlos Alberto Cioce Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.24857/rgsa.v1i2.20

Resumo

   Todo o debate sobre governança no desenvolvimento sustentável, de algum modo, baliza suas considerações por duas variáveis. Voltam-se para aspectos técnicos da questão administrativa, lançando mão de argumentos racionais funcionais ou, por outro lado, voltam-se para as questões políticas que determinam as suas possibilidades. Em geral, quando se fala em sustentabilidade não se faz alusão à teoria do desenvolvimento sustentável ou do ecodesenvolvimento, mas a questões de ordem meramente técnica relacionadas à mobilização de recursos, quando muito amparada por um debate relacionado com a democratização ou a eficiência administrativa.
   A emergência das agendas complexas deste início de século requer uma diferenciação entre mera sustentação e sustentabilidade, deixando claro que esta última faz alusão a uma ética econcêntrica e a um raciocínio com o qual as “ciências administrativas” apenas recentemente começaram a se preocupar. Este estudo tem como objetivo o discernimento sobre o processo político decisório em favor do ecodesenvolvimento, elegendo como categorias principais de análise, como princípios qualificadores da governança, as idéias de sustentabilidade política e de sustentabilidade administrativa.

Resumen

   Todo el debate sobre la gobernabilidad en el desarrollo sustentable, de algún modo, establece sus consideraciones sobre dos variables. O se concentran en aspectos técnicos administrativos, utilizando argumentos racionales funcionales, o, por otro lado, se concentran en las cuestiones políticas que determinan sus posibilidades. En general, cuando se habla de sostenibilidad no se alude a la teoría del desarrollo sustentable o al eco desarrollo, sino a cuestiones de orden meramente técnico relacionadas con la movilización de recursos, como máximo, amparada en un debate relacionado con la democratización o la eficiencia administrativa. La emergencia de complejas agendas en este inicio de siglo requiere una diferenciación entre la mera sustentación y la sostenibilidad, dejando claro que esta última se relaciona con una ética ecocéntrica y con un razonamiento por el cual las “ciencias administrativas” recién comienzan a interesarse. Este estudio tiene como objetivo el discernimiento sobre el proceso político de decisión a favor del eco desarrollo, seleccionando como categorías principales de análisis, en tanto principios calificadores de la gobernabilidad, las ideas de sostenibilidad política y sostenibilidad administrativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2007-10-03

Como Citar

Mantovaneli Jr., O., & Alberto Cioce Sampaio, C. (2007). Sustentabilidade Política e Administrativa: contribuições para a reformulação da agenda para o ecodesenvolvimento. Revista De Gestão Social E Ambiental, 1(2), 03–21. https://doi.org/10.24857/rgsa.v1i2.20

Edição

Seção

Artigos