O TRABALHO NA PROSTITUIÇÃO DE LUXO: ANÁLISE DOS SENTIDOS PRODUZIDOS POR PROSTITUTAS EM BELO HORIZONTE – MG
PDF

Palavras-chave

Trabalho. Sentidos. Prostituição. Prostituição de luxo.

Como Citar

Teixeira Silva, K. A., & Carvalho Alves Cappelle, M. (2017). O TRABALHO NA PROSTITUIÇÃO DE LUXO: ANÁLISE DOS SENTIDOS PRODUZIDOS POR PROSTITUTAS EM BELO HORIZONTE – MG. Revista De Gestão Social E Ambiental, 23–39. https://doi.org/10.24857/rgsa.v0i0.1391

Resumo

O trabalho, antes visto apenas como meio de sobrevivência e acúmulo de riqueza, tornou-se uma das principais dimensões da vida humana, fazendo com que os indivíduos sejam identificados mediante as atividades que realizam. Diversos estudos abordam o trabalho por meio dos sentidos que os trabalhadores atribuem à atividade que realizam, como é o caso da presente pesquisa que investiga os sentidos produzidos por uma categoria distante das profissões formais e subalternizada: as prostitutas de luxo. Nesse intuito, objetiva-se apreender os sentidos subjetivos produzidos por prostitutas de luxo, acerca do trabalho que desempenham. No intuito de conferir maior clareza aos temas abordados, o referencial teórico dissertou sobre os sentidos do trabalho e a prostituição de luxo. A pesquisa classificou-se como qualitativa-descritiva e pesquisa de campo, constituída por uma amostra de 5 mulheres prostitutas de luxo atuantes em Belo Horizonte. A análise dos resultados identificou aspectos positivos e negativos na prática da prostituição de luxo. Ainda que as concepções existentes sobre essa profissão tendam a mostrar os aspectos negativos com mais veemência, apareceram aspectos positivos que revelaram muito sobre essa atividade. Observou-se também que algumas participantes compreendem seu trabalho como uma experiência fantasiosa, que permite que construam diferentes identidades, tendo em vista que os clientes idealizam na prostituta a figura feminina perfeita que gostariam de ter ao seu lado, esquecendo-se que a finalidade da relação é meramente econômica. Ademais, constatou-se que a prostituição influencia outros espaços de atuação de suas profissionais, sendo os espaços familiar, sentimental e social, os mais afetados.
https://doi.org/10.24857/rgsa.v0i0.1391
PDF
• O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na revista; • O(s) autor(es) garante(m) que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s); • A revista não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es); • É reservado aos editores o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigos às normas da publicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...