O MAPEAMENTO DE UMA CADEIA EXTRATIVISTA NA AMAZÔNIA: ARAPAIMA GIGAS EM RESERVAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
PDF

Palavras-chave

Amazônia brasileira. Cadeia produtiva completa. Pesca extrativista. Reserva de desenvolvimento sustentável.

Como Citar

Ferreira, G. T., & Guedes, L. F. (2017). O MAPEAMENTO DE UMA CADEIA EXTRATIVISTA NA AMAZÔNIA: ARAPAIMA GIGAS EM RESERVAS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Revista De Gestão Social E Ambiental, 11(2), 02–17. https://doi.org/10.24857/rgsa.v11i2.1222

Resumo

O sistema fluvial amazônico abriga mais de um quinto da água doce do planeta, o que instiga governos e sociedade a explorar, estrategicamente e de modo responsável, o gigantesco potencial econômico desse ecossistema. Este estudo foi desenvolvido no berço da região da Amazônia brasileira e, por meio de 47 entrevistas em profundidade elaboradas ao longo de seis turnos de viagens à região, mapeou, de forma inédita, a cadeia produtiva extrativista de uma das mais importantes espécies de peixes da região, o Arapaima gigas, conhecido como pirarucu da Amazônia. Buscou-se reunir o estoque de conhecimento científico ao saber popular, elevando o entendimento acerca de uma cadeia produtiva com grande potencial econômico e social e diminuindo o risco de extinção da espécie. Observou-se, ao longo da pesquisa, que a cadeia extrativista de pescados é operada fundamentalmente por pequenas empresas e famílias ribeirinhas com objetivo fundamental de garantir subsistência. A despeito das práticas de manejo e beneficiamento terem se mostrado eficazes para a geração de renda e desenvolvimento local, o potencial econômico dessa cadeia, em especial para abastecimento de outras regiões do Brasil, é sensivelmente restringido pela ausência de uma cadeia produtiva consolidada. Os dados da pesquisa sugerem que a ausência de cadeias produtivas completas e de ações estratégicas de governos e empresas restringem severamente o potencial econômico dos produtos da região. Notou-se, contudo, que tal cenário mostra sinais de mudança, particularmente por meio da estruturação de programas dedicados à organização de sistemas de produção em Reservas de Desenvolvimento Sustentável.
https://doi.org/10.24857/rgsa.v11i2.1222
PDF
• O(s) autor(es) autoriza(m) a publicação do artigo na revista; • O(s) autor(es) garante(m) que a contribuição é original e inédita e que não está em processo de avaliação em outra(s) revista(s); • A revista não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es); • É reservado aos editores o direito de proceder ajustes textuais e de adequação do artigos às normas da publicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...